O que você espera da sua carreira? Veja a importância de fazer um bom planejamento!

Para saber o que você espera da sua carreira, é importante considerar vários aspectos. Veja o que analisar e como planejar o seu futuro.

Quando alguém pergunta o que você espera da sua carreira, você sabe o que responder? É bem provável que queira ter um cargo de destaque, ganhar mais e ter um futuro mais tranquilo.

Porém, isso passa por um bom planejamento para ter uma carreira profissional de sucesso. Nesse cenário, você pode escolher entre “vou trabalhar para mim mesmo” e “vou ter uma carteira assinada”.

Qualquer que seja o seu intuito, o seu planejamento deve estar alinhado ao seu plano de carreira — sim, esses dois termos se referem a coisas diferentes. Então, que tal entender melhor esse contexto e começar a programar o seu futuro? Leia este texto e saiba mais!

O que você espera da sua carreira?

Para entender o que você espera da sua carreira, é preciso analisar o seu plano profissional e quais são as suas expectativas (de curto, médio e longo prazo) com o futuro emprego ou o atual, caso já tenha um. Assim, é possível definir o melhor caminho a seguir.

Por exemplo, se você deseja fazer uma carreira em alguma das áreas da Medicina, mas está trabalhando com vendas, claramente há uma divergência de objetivos. Nesse caso, você deve pensar o que fazer para chegar ao propósito desejado. Ou seja:

  • estudar para o vestibular;
  • ingressar num curso;
  • fazer as provas ao longo dos semestres;
  • fazer a residência e os possíveis estágios;
  • especializar-se;
  • encontrar um emprego ou abrir um consultório.

Perceba que todos esses pontos são metas do seu objetivo maior, que é ter uma carreira na área da Medicina.

Qual a importância de planejar sua carreira?

O planejamento de carreira é fundamental para saber o que você espera do seu futuro. Afinal, essa é uma forma de construir uma reputação e uma imagem na área escolhida.

Por meio desse planejamento, você também se desenvolve profissionalmente e garante um crescimento contínuo. Além disso, garante que todos esses aspectos estejam alinhados ao seu perfil e às suas características.

Aqui, também é importante destacar que ter uma carreira profissional de sucesso varia de acordo com a pessoa. Para você, pode ser equivalente a trabalhar em uma grande empresa e estar em um cargo de direção. Para outro, o foco é trabalhar de forma autônoma.

Nenhuma dessas respostas está errada. Na verdade, o que precisa ser considerado é o que você realmente quer e qual é o seu perfil.

Como fazer o planejamento da sua carreira profissional?

Existem várias dicas para fazer um planejamento de carreira efetivo — você verá isso em seguida. De toda forma, uma recomendação válida é usar as metas SMART.

Esse método prevê que você defina seus objetivos e o que fazer para alcançá-los. Para isso, é necessário que as metas sejam:

  • específicas;
  • mensuráveis;
  • atingíveis;
  • relevantes;
  • temporais.

Além disso, você deve considerar qual é a profissão certa para você. Veja quais são suas habilidades e competências, e o que gosta de estudar. Por exemplo, se gosta da área de exatas, pode escolher os cursos de Matemática, Ciências Contábeis, Engenharia Civil, Ciências da Computação e mais.

Por sua vez, se preferir a área de humanas, as possibilidades são outras. Entre elas estão Marketing, Direito, Administração, Psicologia, Pedagogia e Jornalismo. A seguir, apresentaremos outras dicas para colocar em prática. Continue lendo!

9 dicas de como planejar a carreira profissional

Agora que você viu como começar a fazer um planejamento, está na hora de ver algumas dicas para aplicar na sua vida profissional e definir o que você espera da sua carreira. Confira!

1. Faça uma lista do que te faz feliz

É importante gostar do que faz. Bem aquela ideia de “escolha um trabalho que você ama e nunca terá que trabalhar”. Por isso, liste tudo o que sente prazer em fazer. Aqui, inclua:

  • seus hobbies;
  • os assuntos que mais chamam sua atenção;
  • as coisas que não suporta fazer;
  • o que é realmente importante na sua vida.

2. Faça testes vocacionais

Os testes vocacionais consistem em avaliações de perfil acadêmico e profissional. Ao responder os questionamentos, você verá quais profissões são mais compatíveis com as suas características.

Por isso, o resultado ajuda a definir qual curso é o melhor para a sua realidade. O melhor é que existem até versões gratuitas e online dos testes vocacionais.

Porém, você também pode se aprofundar e fazer o seu com um profissional. Esse processo costuma ser feito por pedagogos e psicólogos.

3. Descubra suas habilidades

Todo mundo tem habilidades e pode desenvolver outras ao longo da sua vida pessoal e profissional. Aqui, vale a pena destacar que você deve pensar em suas características e aptidões.

Por exemplo, empatia, capacidade de solucionar problemas, flexibilidade, boa comunicação etc. Todas essas habilidades devem ser desenvolvidas de maneira contínua.

Além disso, nesse processo de descoberta das suas habilidades, verifique aquelas que ainda precisam ser melhoradas. Por exemplo, se você quer trabalhar para si mesmo, precisa ter autonomia e capacidade de decisão. Assim, é necessário desenvolver essas características, se ainda não as tem.

4. Pesquise sobre as áreas que você mais se identifica

Depois de entender qual é o seu perfil, pesquise informações sobre as áreas de interesse. Aproveite para entender quais cursos fazem parte delas, o que cada profissão faz e quais habilidades são desejadas.

Você pode fazer isso de forma online. Por exemplo, em sites de universidades, blogs especializados e mais. Dessa forma, evita a perda de tempo e descobre bons cursos na modalidade EaD.

5. Descubra como funciona o mercado de trabalho para aquela área

Conheça o mercado de trabalho para a área escolhida. Veja quais são as possibilidades de atuação e as oportunidades existentes. Também confira qual é a faixa salarial e a rotina de atividades estabelecida.

Outro ponto importante é checar a demanda existente. Tudo isso pode ser pesquisado pela internet. Porém, também vale a pena conversar com profissionais da área para ter uma ideia das perspectivas.

6. Trace objetivos de curto e longo prazo

Um planejamento de carreira precisa ter objetivos bem definidos. Trace aqueles de curto e de longo prazo. A diferença entre eles é a tangibilidade.

Os objetivos de curto prazo estão mais próximos de se concretizarem. Por exemplo, entrar para a universidade no curso escolhido após estudar para o vestibular.

Por sua vez, os de longo prazo são aqueles que demorarão um tempo maior para serem atingidos. No entanto, levarão você ao seu propósito maior. É o caso de fazer uma pós-graduação EaD, por exemplo.

7. Faça uma lista do que você precisa para chegar no objetivo a longo prazo

Todo objetivo de longo prazo precisa ser dividido em metas alcançáveis no curto prazo. Elas representam o caminho a ser seguido. Por isso, defina o que você precisa fazer para atingi-lo.

Essa lista deve incluir graduação, especialização, empresa em que pretende trabalhar, cargo que deseja ocupar, desenvolvimento de habilidades e o que mais achar necessário.

8. Tenha um plano B

Um plano B é uma alternativa importante. Afinal, tudo o que você traçou pode não trazer o resultado esperado. Aliás, é bastante comum se formar em uma área e acabar trabalhando em outra — e isso acontece por vários motivos.

Uma pesquisa do Ipea divulgada em 2018 mostrou que 38% do total de formados atuam fora de suas áreas de graduação. Quando considerados apenas os jovens, o índice chega a 44,2%.

Além disso, um dos principais motivos para essa realidade é o fato dos profissionais qualificados não serem remunerados como esperava. Segundo o levantamento, eles recebem 74% menos do que o diploma permitiria.

Portanto, é válido ter um plano B, seja para melhorar a remuneração, seja para buscar outras oportunidades de carreira. Isso pode ser bastante útil no futuro.

9. Tenha foco no seu objetivo

Por fim, lembre-se de manter o foco. Você receberá várias oportunidades ao longo de sua carreira, mas é necessário que elas estejam sempre alinhadas ao seu objetivo.

Se alguma delas estiver muito fora do esperado, é preciso avaliar. É claro que você pode alterar o rumo. Porém, precisa pesar essa decisão.

Empreender ou ser empregado?

Além de todas essas dicas, você precisa definir se quer empreender ou ser empregado. Ambas as possibilidades são válidas. Tudo depende do que você deseja. Confira quais são as vantagens de cada uma das possibilidades.

Vantagens de empreender

Empreender é quando você começa um negócio. Você pode trabalhar de forma autônoma ou realmente iniciar uma empresa.

Para quem opta por essa alternativa, os benefícios são:

  • mais flexibilidade de horários;
  • possibilidade de atuar como Microempreendedor Individual, desde que siga as regras. Assim, paga menos tributos;
  • liberdade para decidir o que quer fazer;
  • aumento do potencial de inovação;
  • capacidade de aprender com seus erros;
  • mais autonomia;
  • possibilidade de gerar emprego e renda para outras pessoas, contribuindo com a comunidade em que você se insere.

Vantagens de ser empregado

Já se você prefere trabalhar para outra pessoa, também existem vantagens. Confira quais são as principais:

  • segurança pela garantia de direitos trabalhistas;
  • salário assegurado todos os meses;
  • jornada de trabalho preestabelecida;
  • oportunidade de crescimento, se a empresa tiver um bom plano de carreira;
  • possibilidade de ter um pouco mais de flexibilidade, se você trabalhar em uma companhia inovadora.

De toda forma, a resposta certa depende do que você quer. Por isso, é fundamental pensar e decidir o que você espera da sua carreira. Assim, chegará ao melhor resultado possível.

Então, que tal começar a planejar seu futuro e construí-lo da maneira certa? Veja 6 dicas para conseguir o primeiro emprego e prepare-se.

Perguntas frequentes

  1. O que é planejar carreira profissional?

    Planejar a carreira profissional é traçar os seus objetivos, verificar suas habilidades e identificar o que é necessário fazer para atingir o seu propósito.

  2. Qual a diferença entre planejamento de carreira e plano de carreira?

    O planejamento de carreira é o passo a passo que você traça para alcançar o que deseja no âmbito profissional. Já o plano de carreira é um documento que mostra qual cargo você ocupa e como pode se desenvolver a partir dele para conseguir promoções e melhorias de salário.

  3. O que é uma carreira paralela?

    A carreira paralela — também chamada de carreira em Y — é aquela que oferece uma alternativa ao cargo gerencial. Ou seja, essa estrutura oferece o caminho técnico e o de gestão. Assim, você escolhe aquele caminho que preferir.

  4. O que é plano de carreira vertical?

    O plano de carreira vertical é aquele planejamento da empresa que oferece a possibilidade de crescer um degrau por vez. Ou seja, você vai recebendo promoções e tem a chance de chegar a cargos de chefia ou gerência.

  5. O que é carreira subjetiva?

    A carreira subjetiva é aquela baseada no entendimento pessoal sobre a situação do indivíduo. Ela abrange fatores como sentimento de identidade, autoimagem, atitudes e relação com o trabalho.

  6. O que é uma carreira inteligente?

    Uma carreira inteligente é aquela sustentada pelo acúmulo de competências pessoais que podem ser transferidas entre diferentes empresas. Elas são knowing-why (reflete a motivação individual, a identificação com o trabalho e o significado pessoal), knowing-how (são as habilidades individuais necessárias ao trabalho) e knowing-whom (são as relações interpessoais e o network relevante para o trabalho).

Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade