Método qualitativo: veja o que é e qual a sua importância em uma pesquisa científica!

A seguir, confira mais detalhes sobre o método qualitativo e como aplicá-lo em sua pesquisa científica para obter resultados mais sólidos!

Quando uma pesquisa científica é criada, é preciso saber de que forma esse trabalho será conduzido, ou seja, se o pesquisador usará um método qualitativo ou quantitativo, o que acaba gerando dúvidas nos alunos sobre qual caminho seguir.

Essa definição vai depender dos objetivos, pontos a serem investigados, do referencial teórico, das questões que se busca responder em cada pesquisa, seja para fazer a iniciação científica, o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), a dissertação de mestrado ou ainda a tese de doutorado.

Neste post, vamos falar especificamente dos métodos de pesquisa qualitativos. Continue a leitura e saiba mais!

O que é método qualitativo?

O método qualitativo orienta procedimentos de pesquisa sobre objetos de estudo que requerem descrições e análises não numéricas de um determinado fenômeno. Assim, é uma metodologia indutiva, utilizada principalmente nas Ciências Humanas.

Para que serve uma pesquisa qualitativa?

Ao contrário do método quantitativo, que se orienta por medições e índices objetivos, a pesquisa qualitativa permite compreender fatores mais subjetivos, como opiniões, valores, atitudes, significados, percepções, entre outros.

Por exemplo: posso pesquisar sobre como as mulheres vivenciam a maternidade após os 40 anos, a fim de entender o que elas pensam, acreditam, o que aquele fato provocou em sua rotina, entre outros aspectos.

Por conta de sua característica, em geral, o método qualitativo costuma ter um caráter participativo. Logo, o pesquisador coleta o dado fazendo parte do universo da pesquisa e se permitindo afetar pelo que estuda.

Quais os tipos de pesquisa qualitativa?

O método qualitativo pode oferecer diversas estratégias de pesquisa, desenvolvidas de acordo com orientação e efetividade.

Etnografia

Na etnografia ou ciência da descrição cultural, o pesquisador observa a realidade de um determinado grupo de indivíduos, descrevendo os eventos e fazendo a análise dos significados de sua cultura, como seu comportamento, interação, valores, entre outros aspectos.

Por exemplo: a etnografia pode ser utilizada para estudar a vida de refugiados sírios em uma região de São Paulo, analisando como está sendo sua adaptação, dificuldades, estilo de vida em um país diferente, convivência com brasileiros, além de outros fatores.

Esse tipo de pesquisa pode ser aplicado também para analisar o comportamento de adolescentes que frequentam o Ensino Médio frente ao bullying.

Pesquisa documental

Nesse tipo de pesquisa, o pesquisador faz a investigação a partir de documentos, como jornais, revistas, livros, leis, relatórios, manuscritos, fotografias, vídeos, entre outros materiais, de forma a interpretar os dados.

É uma forma de investigação interessante quando o aluno precisa de informações, mas não tem acesso às pessoas envolvidas no fenômeno (seja pelo fato de já terem morrido, seja devido à distância ou outro fator impeditivo), ou seja, quando ele não consegue obter uma entrevista.

Pode também ser utilizada para compreender o tipo de abordagem utilizada por determinada mídia para cobrir um evento. Por exemplo: o aluno pode estudar como foram as manchetes de dois ou três jornais durante o início dos confrontos entre Rússia e Ucrânia.

Estudo de caso

Aqui, o pesquisador investiga uma unidade social, que pode ser um ambiente, situação ou indivíduo, buscando responder por que e como determinados fenômenos ocorrem. 

São pesquisas em que os eventos só podem ser analisados em um contexto de vida real e que contam com a observação do pesquisador, entrevistas e análises de documentos.

O estudo de caso pode ser escolhido, por exemplo, pelo aluno que vai fazer um TCC para entender como é a gestão de pessoas dentro de uma determinada startup, analisando as estratégias adotadas na empresa. 

Como fazer uma pesquisa qualitativa?

Para fazer uma pesquisa científica qualitativa, o pesquisador precisa:

  • definir o problema ou tópico de interesse que será pesquisado;
  • revisar a literatura científica existente para aquela temática, pesquisando em bibliotecas, bases de dados ou ainda no Google Acadêmico;
  • formular hipóteses;
  • escolher quais métodos qualitativos irá utilizar;
  • determinar como os dados serão coletados;
  • definir os procedimentos de análise e tratamento dos dados. Por exemplo: se as entrevistas foram gravadas, é necessário fazer a transcrição do áudio, que pode ser manual ou com o auxílio de recursos tecnológicos, como softwares que auxiliam esse trabalho;
  • classificar os dados obtidos, agrupando as informações;
  • apresentar resultados e desenvolver discussões da pesquisa científica, tudo isso com aprovação em comitê de ética em pesquisa, caso a coleta envolva seres humanos.

Como se vê, é preciso que o aluno seja organizado, tenha dedicação e faça muitas leituras em todo esse processo.

E, nessa hora, pode ser difícil se concentrar, por isso a dica é utilizar métodos que vão ajudar a ter foco e a fazer a gestão do tempo para que você fique em dia com os prazos dos trabalhos.

Como coletar e analisar dados no método qualitativo?

A coleta de dados nos métodos qualitativos pode ser feita por meio de entrevistas, questionários, observação, anotações, busca em documentos, entre outros.

A análise dos dados deve ocorrer por um meio que permita observar o fenômeno e suas características, além das relações entre ele e outras variáveis que nele incidem.

A partir disso, o pesquisador pode sistematizar seus resultados e discutir suas implicações, apresentando essas informações em um artigo científico.

Como garantir a validade e confiabilidade na pesquisa qualitativa?

Na pesquisa quantitativa, a utilização de números e dados concretos colaboram para a objetividade de um estudo. Mas e no método qualitativo?

Nesse caso, as definições de validade da pesquisa são outras, visto que se analisam fenômenos que não se expressam por meio numérico.

De forma geral, o controle de validade sobre o método qualitativo demanda que a análise de dados e as estratégias de pesquisa permitam controlar vieses do pesquisador e a generalização dos resultados.

Como você pôde ver, o método qualitativo requer uma participação maior do pesquisador e uma interpretação e reflexão mais aprofundada acerca dos dados obtidos, devido ao seu caráter indutivo. E seguindo nossas orientação, será possível realizar uma pesquisa sólida e confiável sobre qualquer tema!

Agora que você já conhece um pouco mais sobre esse método, acesse nosso conteúdo sobre como fazer uma pesquisa de campo e aprimore ainda mais seus conhecimentos!

Perguntas frequentes

  1. O que é critério de confiabilidade?

    É um critério que está ligado à precisão de um processo de medição, a fim de eliminar qualquer erro aleatório. 

  2. O que é o sistema NPS?

    NPS ou Net Promoter Score é um método utilizado para medir a satisfação do cliente frente a um produto ou serviço e a possibilidade de ele indicar a marca (ou empresa) para outras pessoas.

  3. O que é uma pesquisa qualitativa exploratória?

    É um método de pesquisa na qual o pesquisador se aproxima do seu objeto de estudo. Assim, é preciso fazer o levantamento bibliográfico, realizar entrevistas, mas também fazer pesquisas de campo.

  4. Qual a diferença entre pesquisa qualitativa e quantitativa? 

    A pesquisa qualitativa envolve o estudo de aspectos subjetivos e não numéricos, sendo um estudo indutivo. A pesquisa quantitativa envolve dados numéricos e estatísticos e tem um caráter dedutivo.

Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade