Como funciona o Fies para medicina? Conheça essa modalidade de financiamento estudantil! 

A seguir, veja como funciona o Fies para medicina e como se inscrever nessa modalidade de financiamento

Os estudantes que sonham em ingressar no curso de medicina podem ter dificuldades para arcar com os altos custos dessa graduação. Por isso, o Fies para medicina é uma alternativa que garante auxílio a esses alunos. 

Se você não conhecia essa modalidade de financiamento estudantil específica para esse curso, fique tranquilo! 

Neste artigo, trouxemos algumas dicas para você entender como funciona o Fies para medicina, incluindo todos os requisitos exigidos para inscrições.

Ficou interessado? Então, confira agora mesmo. Boa leitura! 

O que é o Fies?  

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do Governo Federal, integrado ao Ministério da Educação (MEC), que arca com as mensalidades do curso de graduação. 

Ou seja, ele auxilia os estudantes que não têm condições de pagar as despesas relacionadas as instituições privadas. 

O programa está em vigor desde 1999, contando com atualizações recorrentes em relação aos contratos e ligações com bancos mais modernos. 

Como funciona Fies para medicina?

O Fies para medicina funciona de modo a facilitar a entrada dos estudantes nas universidades privadas e um detalhe é que existe a possibilidade de trabalhar na Saúde Pública para quitar parte da dívida. 

Além disso, em relação às outras áreas, o curso de medicina oferece juros mais baixos conforme o pagamento estipulado no contrato. 

É importante ressaltar que, por ser um curso muito concorrido, as condições para entrada podem sofrer alterações em cada ano. Por isso, o estudante deve analisar o edital no ano que pretende solicitar o financiamento. 

Qual é a nota de corte para Medicina?

Devido a grande concorrência nos cursos de medicina, o estudante deve ter um bom desempenho no Enem para conseguir o financiamento. 

O sistema é semelhante ao Vestibular e Sisu, nos quais a nota de corte para medicina é elevada, sendo superior a outros cursos menos concorridos. 

Por isso, a pontuação média para não ficar abaixo da nota de corte é cerca de 720 a 830 pontos na prova do Enem. 

O Fies financia 100% do curso?

O curso de medicina, além de ser concorrido, também é um dos mais caros do ensino superior. Sendo assim, o Governo Federal estabeleceu um teto de financiamento de R$ 30 mil por semestre ou R$ 5 mil mensais. 

Caso o valor extrapole esse limite determinado, o estudante deve complementar parte dos custos por conta própria. 

Portanto, dependendo da instituição de ensino escolhida, talvez não seja possível financiar 100% o valor do curso de medicina. 

Toda faculdade pode participar do Fies pra Medicina?

De acordo com as diretrizes do Ministério da Educação (MEC), e por meio do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), apenas instituições com pontuação 4 ou 5 que podem participar do programa. 

Esses critérios são considerados para garantir um ensino de qualidade ao longo dos anos de financiamento, de modo que o investimento valha a pena para o estudante.  

Por isso, é preciso ficar atento se a faculdade que deseja ingressar está enquadrada nos requisitos de participação do Fies. 

Quais as principais mudanças no Fies?

A atualização mais recente do Fies ocorreu no ano de 2018, trazendo algumas mudanças referentes ao contrato.  Essas alterações estão relacionadas à taxas de juros, prazos de pagamentos da dívida e ampliação da faixa de renda para os interessados no financiamento. 

Além disso, o prazo de carência de 18 meses para pagamento de dívida foi finalizado. Agora, o estudante deve quitá-la assim que concluir o curso. 

Caso já esteja empregado, haverá um desconto automático na folha de pagamento. O valor desse benefício pode variar de acordo com a renda do estudante. 

Quanto aos estudantes que terminaram o curso, mas estão desempregados, será necessário arcar uma parcela mínima, similar a que foi paga durante a graduação. 

Vale destacar, também, uma das maiores mudanças do Fies, com a criação de tipos ou modalidades de financiamento. Foram estabelecidas 3 categorias, com características particulares, atendendo a diferentes faixas e perfis de alunos: 

1. Modalidade I (FIES)

Destinada aos estudantes com renda per capita mensal familiar de até três salários-mínimos. Isso significa que cada integrante da família pode ter uma renda de até R$2.862,00.  

Nessa modalidade, não há cobrança de juros e o aluno começará a pagar as prestações respeitando o seu limite de renda. 

2. Modalidade II (PFIES)

Destinada às regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até cinco salários-mínimos.  

Esta modalidade conta com recursos disponibilizados em parceria com instituições financeiras privadas.  

Dessa forma, as condições do financiamento são definidas em conjunto com a instituição de ensino. Os juros variam, podendo, inclusive, chegar a zero. 

3. Modalidade III (PFIES)

Destinada a todas as regiões do Brasil com recursos do BNDES, que define quais serão os juros.  

Assim como a modalidade II, é exclusiva para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até cinco salários-mínimos. 

Vale destacar que os valores têm como base o salário-mínimo, podendo sofrer alterações na medida que ocorre os reajustes anuais. 

Como se inscrever no FIES?

As inscrições no Fies são realizadas todo início de semestre letivo, no qual os estudantes devem seguir o cronograma anual estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC). 

Por isso, é essencial ficar atento aos procedimentos e requisitos a serem seguidos no momento da inscrição. 

Você pode seguir o passo a passo completo que criamos sobre como realizar as inscrições no Fies, além de conseguir informações adicionais acerca desse Financiamento Estudantil. 

Agora que você já sabe como funciona o Fies para medicina, incluindo todas as informações referentes às modalidades, contratos e detalhes da nota de corte, compartilhe esse artigo com seus amigos para que eles tenham acesso a essas informações! 

Perguntas frequentes

  1. É difícil conseguir Fies para Medicina? 

    Não. Mas pode se tornar difícil dependendo de qual instituição de ensino o aluno escolheu e como foi o seu desempenho no Enem. Isso irá refletir diretamente na pontuação necessária para conseguir o financiamento.

  2. Quantos pontos para conseguir FIES em Medicina?

    O mínimo para conseguir concorrer é 700 pontos, tendo em vista as altas notas de corte que podem ultrapassar os 800 pontos. Por isso, o estudante deve se preparar para ingressar nessa modalidade.

  3. O estudante consegue o Fies se estiver com restrição financeira? 

    Sim. Mesmo estando negativado o estudante consegue participar do Fies. O único impedimento é caso o aluno apresente restrições junto ao Programa de Crédito Educativo (PCE/CREDUC).

  4. Quanto é a parcela do Fies para o curso de Medicina? 

    A parcela pode variar dependendo da instituição de ensino. No entanto, caso ultrapasse o teto de R$ 5 mil mensais, o estudante deverá arcar com os custos adicionais para complementar a mensalidade. 

  5. Existe um percentual mínimo de financiamento pelo FIES? 

    Sim. O percentual mínimo do Fies é de 50% do valor dos encargos cobrados pela instituição de ensino, sendo estipulado conforme o contrato realizado. 

Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade